Copyright 2018 - Custom text here
Missões - Os heróis do passado

Hoje nós ouvimos muito sobre missões quando vamos a um congresso ou numa conferência, mas a verdade triste é que não existe muito interesse em missões nesse mundo moderno. Infelizmente o que era um chamado nobre e respeitado tem se tornado algo que traz pensamentos de coisas antigas ou o pensamento atual de uma pessoa “à toa”. As pessoas que pensavam que valia a pena perder sua vida por Jesus e pelo evangelho já morreram ou estão bem velhos. Hoje são poucas as pessoas que pelo menos considera de abrir mão de suas coisas, vidas e sonhos para seguir Jesus a um lugar difícil simplesmente para tentar fazer uma diferença. E são menos ainda as igrejas que acreditam em missões, pois são poucas que enviam e sustentam. Hoje é mais provável que alguém com potencial seja caminhado para um cargo na igreja do que ser enviado.

Existem 140.000 missionários protestantes no mundo inteiro. Não parece um número ruim se você ignorar o fato de que existem 2.1 bilhões de crentes no mundo. Daí o número é uma vergonha. Em cada 15.000 crentes somente um vai ser missionário. Na verdade isso pode até ser meio enganoso. Se você tira 96 milhões do número dos crentes que os Estados Unidos representa e os 46.000 missionários que são de lá nós estamos falando em um missionário por cada 21.319 evangélicos. Não sei, mas parece que a ordem de Jesus em Mateus 28.19-20, “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado” caiu em ouvidos surdos. Pois rara é a conversa na igreja sobre missões e sobre alcançar o mundo. Mas comum é algo tipo vestibular, faculdade, emprego, carro, mp3’s e a próxima festa na igreja.

“O resto do mundo que se vire. Estamos bem ocupados com nossas vidas cristãs, que são muitas boas se quiserem saber.”

Claro que ninguém fala isso, mas é o que se entende baseado no fato de quando se começa a falar nessas coisas, a maioria nem quer saber e se continuar vai se achar numa guerra brava de pessoas tentando defender sua posição de viver por esse mundo, claro, sem amar ele, mas dedicando toda sua energia, tempo e sonhos nessa direção.

Temos que orar para Deus despertar missões na sua igreja mais uma vez. Existem 1.675 bilhões de pessoas no mundo que nunca ouviram falar de Jesus. Como que é que nós conseguimos viver tão felizes escondidos em nossas igrejas e casas com vidas razoavelmente tranqüilas enquanto existem muitas pessoas indo para inferno sem nunca ter tido uma oportunidade de crer? Se alguém não crer aqui é por opção. Mas lá fora tem muitos que nunca ouviram e nós não damos a mínima.

“Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?” (Rm 10.14)

Como? Boa pergunta. Acho que a melhor pergunta seria “Quem se importa?” E eu te digo, poucos. Poucos vão, poucos dão e menos ainda enviam. “Ide” era uma ordem, não uma dica ou uma opção.

Existem três tipos de pessoas na igreja evangélica hoje em dia: Aqueles que vão, aqueles que enviam e os desobedientes.

Lembro de ouvir sobre profecias que Brasil seria um berço de missionários, o país que mais ia enviar missionários. Essas profecias têm mais ou menos 10 anos rolando. Tanto que eu quero acreditar nisso, algo dentro de mim me leva a questionar a veracidade disso. Será? Primeiro, temos missionários brasileiros lá fora tentando alcançar o mundo? A resposta é sim, mas não tantos quanto a gente gostaria de acreditar.

Atualmente existem 28.200 milhões de evangélicos no Brasil. Dentro desse número tão grande existem somente 3.248 missionários, e desses, 744 estão servindo aqui no Brasil mesmo. Não quero ser chato, mas missões é algo transcultural. Se você está trabalhando num ministério dentro da sua cultura e na sua língua, isso não se chama de missões, mas evangelismo. E assim descobrimos uma das razões que a palavra “missões” está um pouco banalizada. Hoje em dia todo mundo é missionário, igual profeta. Que nada. São poucos missionários brasileiros e bem menos ainda profetas.

A realidade de missões no Brasil é triste. Somente 1 em cada 11.262 evangélicos estão ouvindo a voz de Deus de “ir” e indo. Não deve ser assim. Deus fez o brasileiro para ser missionário. Ele se adapta com facilidade, não exige muito, é amigável, mas também está se apegando às coisas desse mundo, se conformando com as coisas desse século e comprando a ilusão importada dos EUA de prosperidade. Pelo amor de Deus, não compre essa mentira, não jogue sua vida fora correndo atrás do vento. Faculdade não vai te levar a ser importante ou te dar uma vida garantida. Sucesso e dinheiro não vão te levar a se sentir realizado. Ao contrário, vão te levar a sentir um vazio ainda maior se você é filho de Deus. Pois será mais óbvio do que nunca que essas coisas nunca poderão tomar o lugar ou chamado Dele na sua vida. Eu te imploro, não compre essa mentira, não se venda barato.

O mundo está precisando de missionários. A cada segundo 3 pessoas morrem. Antes de você terminar essa e-pístola, mais do que 1.500 pessoas vão morrer e a maioria vai para o inferno sem nunca ter ouvido o nome de Jesus, e muitos desses mesmos aqui no Brasil. Na bacia Amazônica existem 35.000 comunidades sem uma igreja evangélica. Assim você pode ser missionário no seu próprio país. Temos que orar para que Deus desperte algo em nós e em nossas igrejas. Somente 292 desses missionários estão sendo mantidos pelas suas igrejas. O resto é tipo, “Se vira. Boa sorte. Vamos estar orando.” A realidade é que a igreja hoje em dia gasta muito mais nas suas reformas do que em missões, mais uma vez nos mostrando onde estão nossas prioridades. 

Em quais regiões os missionários brasileiros estão servindo?

Pacífico – 4

Ásia Central – 35

Caribe – 35

México/América Central – 46

Oriente Médio – 150

América do Norte – 184

Ásia – 289

Europa – 389

África – 488

América do Sul – 1.623 (744 no Brasil)

Total – 3.248 (389 estão no campo menos a menos um ano e 1.070 menos do que 3 anos – somente 1.783 tem mais do que 3 anos no campo)

Missionários brasileiros servindo fora do Brasil – 2.504

Missionários brasileiros no Brasil – 744 (1 em 3 serve no Brasil)

Na Janela 10/40 – 644

Somente 9% deles são enviados pela sua igreja local (292)

188.500 igrejas evangélicas no Brasil - 1 missionário por cada 75 igrejas

População do Brasil – 188.000.000

Evangélicos no Brasil - 28.200.000

Existe um missionário brasileiro por cada 8.682 evangélicos brasileiros.

Existe um missionário brasileiro servindo na janela 10/40 (povo não alcançados) por cada 43.789 evangélicos brasileiros.

Brasil tem o segundo maior número de cristãos atrás somente dos Estados Unidos.

1.8% dos missionários mundias são brasileiros.

Com certeza, os missionários do passado são heróis da fé, histórias que contamos para estimular o povo de fazer algo por Deus. Creio que chegou a hora que essas histórias nos estimulem a seguir os seus passos. De colocar tudo num caixão e sair para um lugar sabendo que a volta somente será no caixão. E isso é real. Os missionários do passado não fizeram malas, mas caixões. Eles colocaram tudo num caixão sabendo que a expectativa de vida era de 2 a 8 anos dependendo do lugar onde iam. Isso deve nos motivar também a perder nossas vidas por Cristo em vez de simplesmente sorrir e falar, “Puxa vida, que louco”, só para voltar a nossa mesmice no próximo dia correndo atrás do vento e nunca pensando que talvez Jesus estivesse falando para mim, “Ide”. Será? 

Gráfico de Missões

Vídeo de missões no YouTube

Jeff Fromholz