Copyright 2017 - Custom text here

Meu amigo,

Estou escrevendo essa carta com muita dor no meu coração e uma grande falta de palavras. Eu nem sei se vou conseguir expressar tudo que estou sentindo ou pensando. Eu me lembro de quando nós nos conhecemos e como eu senti algo que nunca tinha sentido na minha vida. Seu amor foi tão constrangedor. Você me amava mesmo sem eu fazer nada e com certeza além do que merecia. Fiz uma promessa de te amar da mesma maneira; que você sempre seria primeiro na minha vida, que nada tomaria seu lugar. Mas, eu tenho percebido que exatamente isso tem acontecido. Eu tenho deixado as chamas de amor que estavam no meu coração apagar. Não estou dizendo que eu não te amo mais, ou que vou te deixar, mas sabe, é diferente. Estou tentando fazer meu melhor tentando descobrir o que aconteceu e recuperar o que foi perdido. Mas, honestamente falando, já faz um tempo que eu estou tentando e parece que nada está mudando. Tenho certeza que o problema está comigo, então não te culpo. Só peço compreensão durante esse tempo turbulento e confuso para mim.

Jeff

Ainda não entreguei essa carta, nem sei se eu vou. Mas aqui é onde estou, escrevendo cartas meio malucas para Deus.

Imagine se eu falasse para minha esposa: “Eu não te amo mais, mas nada vai mudar”. Isto é suficiente? “Eu vou continuar a trabalhar para nos sustentar, jantarei em casa, dormirei contigo, andarei no carro contigo, te darei filhos e continuarei sendo seu marido. Nada vai mudar apenas eu não te amo mais”.

Como assim, nada vai mudar? Sem amor, tudo muda.

Agora imagine falando isso para Deus, “Senhor, eu não te amo mais como amava. Mas quero que você saiba que vou continuar indo a igreja e trabalhando por você. Vou continuar cantando, dando ofertas, e crendo na verdade, só que eu não te amo como antes”. Talvez ninguém fale isso, mas Deus sabe se é a verdade.

Estava lendo em Mateus esses dias e uma frase me pegou no 24.12: “o amor de muitos se esfriará”. Daí lembrei-me de um cântico de Petra “Don''t let your heart be hardened - don''t let your love grow cold” (Não deixe seu coração se endurecer - não deixe seu amor se esfriar) e pensei: Tarde demais, já foi.

Já ouvi casais falando que perderam o amor um pelo outro e nunca entendi. Claro que tem horas que você ama alguém mais do que outros, mas simplesmente perder o amor era estranho na minha concepção.

Eu nunca parei de viver para Deus ou servir Ele, mas parece que eu perdi algo no caminho. Eu perdi meu amor. E eu não sou o primeiro na história.

Ap 2.4: Mas eu tenho isto contra você, que abandonou o amor que tinha no início (seu primeiro amor).

A gente fala muito do primeiro amor sendo perdido, até algumas traduções da Bíblia falam isso, mas a palavra no grego não fala de perda. A palavra é afiemi e significa “de deixar, abandonar, ir embora”. Afiemi é uma ação pelo que o indivíduo é responsável. Não é amor perdido, mas amor deixado, abandonado. E deixe me falar, existe uma grande diferença entre perder e abandonar. Quando falo de perder, você pode ser uma vítima inocente, mas no ato de abandono, a culpa caí sobre a sua cabeça.

Aqueles em Éfeso citados em Ap 2.4 abandonaram gradualmente o amor que tinham no início pelo Senhor. Não foi uma decisão de virar suas costas e ir embora. Foi bem mais sutil. Pra nós é a mesma coisa. Você começa fazer coisas que não teria feito no passado: assistir certos programas na TV ou filmes que tem coisas ofensivas a Deus neles, escutar música secular, beber, vestir mais sensual com partes do corpo mais a mostra, e depois começa a faltar os cultos da igreja.

Se você se lembrar de quando se você converteu, talvez seu relacionamento esteja bem diferente agora. Talvez seja mais maduro. Talvez você seja menos emocional e mais racional. Talvez você saiba mais. Mas, é bem provável que seu amor é diferente. No início nós procuramos coisas para fazer na igreja, ministérios para se envolver, pessoas pra conhecer. Era um prazer fazer visitas, ir aos ensaios, ajudar outros. Parece que não existia coisa demais para ser feito para o Senhor, tão grande era nosso amor. Vender tudo e dar aos pobres? Beleza. Deixar nosso país? Sem problema. Morrer como missionário? Seria um prazer. Não existia pedido grande demais. Isto era nosso amor no início, nosso primeiro amor. Mas com o tempo as coisas mudam. Até a razão pelo que fazemos coisas não é mais amor, mas para status e reconhecimento, ou por obrigação ou cobrança. Nós continuamos fazendo as coisas, mas por motivos diferentes. “Eu não te amo mais, mas nada vai mudar”. E assim começamos perder o nosso primeiro amor. Ou melhor, abandonar.

Mas, o que você faz quando acorda um dia e descobre que não ama Deus como amava? O que faz para recuperar o seu amor? Três coisas: Se lembrar, Se arrepender, Voltar.

Ap 2.5: Agora lembre-se do lugar onde você caiu! Arrependa-se e faça as coisas que fazia no principio.

Se lembrar de quando você foi a Jesus. Lembra-se da sua alegria em saber que era perdoado e amado. Lembra-se da sua intimidade com ele, as suas conversas. Lembra-se de como era fácil orar; como você orava sobre tudo, até para achar um assento no ônibus ou um lugar para estacionar. Lembra-se de quando ler sua Bíblia era algo prazeroso, como você não cansava da Palavra. Lembra-se de como você se importava com aqueles ao seu redor sofrendo e nunca considerava uma intrusão na sua vida. Você às vezes até saiu da sua casa procurando pessoas para ajudar. Lembra-se de quando preferiu morrer do que perder um culto porque estava aprendendo tanto. Lembra-se. Dá pra lembrar? 

Lembra-se de onde você estava e como você viveu e agora se arrepende. Mude seu jeito de pensar. Mude sua maneira de agir. Arrependimento é uma mudança. Mude sua opinião sobre as coisas que tem tomado o lugar de Jesus na sua vida. Renunciar a ambição, o orgulho de ser alguém e o desejo de ser reconhecido; o foco e motivação pelo que faz por Deus. Abandone seu espírito crítico, sua atitude amarga que vive reclamando, sua confiança em seu conhecimento ou sua formação para fazer um impacto na vida. Coloque Deus de volta no centro de tudo que faz. Arrependa-se lembrando que foi você que abandonou o seu primeiro amor e volte.

Zac 1.3: “Voltem para mim, e eu me voltarei para vocês", diz o Senhor dos Exércitos.

Ap 2.5: "Arrependa-se e faça as coisas que fazia no principio".

Quando eu penso na minha vida espiritual, talvez nunca fosse tudo que eu desejava, mas eu senti perto de Deus. Nesses dias, estou me sinto distante Dele. Não que eu não amo, mas algo mudou. Alguém mudou e eu estou apostando que sou eu. Eu estou precisando voltar a Deus; voltar a fazer as coisas que fazia por amor a Ele e não porque faz parte do ministério, ou faz parte das minhas obrigações, ou faz parte do meu ego.

Talvez essa epístola é mais para mim; talvez faz parte do meu programa de doze passos: “Olá, sou Jeff e eu perdi meu primeiro amor”. Mas talvez você também se identifique comigo. Talvez você tenha perdido ou está perdendo seu primeiro amor. Eu não sei, mas isso eu sei, o caminho de volta é um só, lembrar se de como que era, se arrepender e voltar. Meu amigo, Deus não parou de te amar, você parou de amar Ele; eu parei de amar Ele. Mas tudo isso já começa mudar hoje.

Jeff